NOTÍCIA: STF autoriza troca de documentos de transgêneros mesmo sem cirurgia

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 87 do total)
Clique aqui para baixar o navegador Brave e remover os anuncios!
  • Autor
    Posts
  • Foto de perfil de Carlos Almeida
    Carlos Almeida

    Não será preciso entrar na justiça para pedir a alteração; regra vale para todo país

     

    BRASÍLIA — O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira que transexuais e transgêneros têm o direito de alterar o nome social e o gênero no registro civil, mesmo que não tenham sido submetidos a cirurgia de mudança de sexo ou tratamento hormonal. Para fazer a mudança, a pessoa precisa apenas ir ao cartório e declarar seu novo nome. Ou seja, não será preciso entrar na justiça para pedir a alteração. A regra vale para transexuais de todo o país.

     

    A decisão foi tomada por dez votos a zero. Apenas o ministro Dias Toffoli não participou do julgamento, porque estava impedido. O relator, ministro Marco Aurélio Mello, propôs que fossem fixados critérios para a pessoa solicitar a mudança do prenome – entre eles, diagnóstico médico e idade mínima de 21 anos.

     

    Mas os demais ministros ponderaram que essa medida não seria necessária, porque a legislação de registros públicos já contém regras para a alteração no prenome. A principal delas é o constrangimento que o nome pode trazer à pessoa.

     

    Pela decisão, do STF o cartório não expediria uma nova certidão de nascimento para transexuais, mas mudaria os dados no documento já existente. O motivo da mudança ficaria sob sigilo no cartório.

     

    Ao fim do julgamento, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, anunciou a publicação de uma portaria autorizando servidores e funcionários do Ministério Público Federal a usarem o nome social na instituição, mesmo que ainda não tenham feito a mudança no cartório.

     

    Os ministros Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes votaram para que a mudança fosse feita apenas com decisão judicial. Para eles, o procedimento causaria menos constrangimento aos transgêneros, porque o juiz poderia expedir ofício a todos os órgãos públicos para comunicar a alteração – como a Justiça Eleitoral, que emite o título de eleitor; a Polícia Civil, com a carteira de identidade; e a Polícia Federal, com o passaporte.

     

    No entanto, a maioria do STF concordou que a solução diretamente no cartório seria mais fácil. Com isso, a pessoa precisará ir pessoalmente aos órgãos expedidores de documentos pessoais para solicitar a troca de nome e de gênero.

     

    As instituições também têm o dever de manter o sigilo sobre a troca de nome e de gênero. Votaram dessa forma os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luís Fux e a presidente do tribunal, Cármen Lúcia.

     

    O relator foi o único a restringir o voto apenas aos transexuais - ou seja, pessoas que não se identificam psicologicamente com o sexo biológico com que nasceram. Os demais ministros estenderam o direito para os transgêneros – que englobam categorias além dos gêneros feminino e masculino, como pessoas intersexo e bigênero.

     

    O STF começou a julgar esse tema em novembro do ano passado, no recurso de uma pessoa nascida com genitália masculina, mas que se reconhece no gênero feminino. Conhecida como Sara, a transexual pediu à Justiça que tivesse seu nome e designação de gênero alterada no registro civil, para evitar os preconceitos e constrangimentos pelos quais passou ao longo da vida.

     

    Na primeira instância da Justiça comum do Rio Grande do Sul, ela obteve a alteração do nome no registro civil, mas o sexo foi mantido como masculino.

     

    Ela recorreu ao Tribunal de Justiça gaúcho – que, para a defesa, piorou a situação de Sara. O TJ determinou que fosse designada a condição de transexual na lacuna de gênero. Para a defesa, a mudança deixou a transexual ainda mais vulnerável a constrangimentos e preconceitos.

    Na época, cinco ministros votaram – todos pelo direito de Sara de ter o nome civil mudado sem necessidade de cirurgia. Na quarta-feira, o tribunal retomou a discussão, mas em uma ação direta de inconstitucionalidade. Os ministros fizeram isso porque era um processo de ampla repercussão, e não apenas um caso específico. Com isso, seria mais fácil ampliar o direito a todos os transgêneros.

     

    Faça login ou cadastre-se para visualizar este conteúdo.

    Foto de perfil de Carlos Almeida
    Carlos Almeida

    Só precisa ir no cartório e mudar o nome

    Foto de perfil de Carlos Ferrassa
    Carlos Ferrassa

    pelo menos alguma merda boa desse stf 

    Foto de perfil de Carlos Almeida
    Carlos Almeida

    Parem de falar de macho e venham comemorar

    Foto de perfil de Carlos Almeida
    Carlos Almeida

    Imagem relacionadaImagem relacionadaImagem relacionada

    Foto de perfil de Posey, queremos meu R9
    Posey, queremos meu R9

    Pelo menos uma notícia boa 

    Foto de perfil de Alice
    Alice

    STF sempre pisando nos crentelhos 

    Foto de perfil de romulo • NFR! e TU,N AOTY
    romulo • NFR! e TU,N AOTY

    Evangélicos vão a loucura

    Foto de perfil de Carlos Almeida
    Carlos Almeida
    Faça login ou cadastre-se para visualizar este conteúdo.

    Faça login ou cadastre-se para visualizar este conteúdo.

    Evangélicos vão a loucura

    Daqui a pouco o facebook vai tá explodindo com isso

    Foto de perfil de vicenty
    vicenty

    anitta porca sem talento

    Foto de perfil de Henry Dutter ☕
    Henry Dutter ☕

    Ta feliz, Carlota? 

    Foto de perfil de Zagitova
    Zagitova

    AI EU AMO

    Foto de perfil de Zagitova
    Zagitova

    MEU TCC VAI SER SOBRE ISSO CARALHO

    Foto de perfil de romulo • NFR! e TU,N AOTY
    romulo • NFR! e TU,N AOTY
    Faça login ou cadastre-se para visualizar este conteúdo.

    Faça login ou cadastre-se para visualizar este conteúdo.

    romulobr

    romulobr

    Evangélicos vão a loucura

    Daqui a pouco o facebook vai tá explodindo com isso

    ATENÇÃO

    blá blá blá e um monte de fake news

    Foto de perfil de Carlos Almeida
    Carlos Almeida
    Faça login ou cadastre-se para visualizar este conteúdo.

    Faça login ou cadastre-se para visualizar este conteúdo.

    Carlos_Almeida

    Carlos_Almeida

    romulobr

    romulobr

    Evangélicos vão a loucura

    Daqui a pouco o facebook vai tá explodindo com isso

    ATENÇÃO

    blá blá blá e um monte de fake news

    Olha que absurdo agora qualquer um vai poder mudar de nome pra se livrar de crimes

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 87 do total)


Cadastre-se no pandlr.com para participar deste tópico.
Clique aqui para se cadastrar ou faça login abaixo via rede social:

        






Logar utilizando uma rede social
         
×
×
Termos de Uso - Política de privacidade - Suporte